Podcasts de história

Cabelo de Alex: Preston North End

Cabelo de Alex: Preston North End


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Alexander Hair nasceu em Glasgow em 9 de março de 1902. Ele se juntou a Partick Thistle na Liga Escocesa. Hair se deu bem na Escócia e no início da temporada 1928-29, Alex Gibson o convenceu a se juntar ao Preston North End. Em sua primeira temporada, ele marcou 19 gols em 31 jogos. No entanto, Preston terminou apenas na 13ª colocação da Segunda Divisão.

Hair não foi tão eficaz na temporada de 1929-30 e teve dificuldade em manter seu lugar no time principal. Considerado por Alex Gibson como seu melhor passado, Hair foi autorizado a ingressar no Shelbourne na Liga de Futebol Irlandesa. Alex Hair também jogou pelo Colwyn Bay United antes de se aposentar do futebol.


O Shoshone

Os povos Shoshone, Paiute, Bannock e Ute são aparentados e se autodenominam Newe ou Neme (o Povo). Antes do contato com os europeus, os grupos Newe formaram pequenos grupos de famílias extensas que viajaram extensivamente como caçadores-coletores semi-nômades para sobreviver no ambiente hostil do deserto da Grande Bacia. Cavalos, armas, contato branco e doenças destruíram essa organização social, resultando em identidades mais formais e lealdades de banda. Identidades pré-contato existiam até certo ponto, de acordo com a influência da propriedade do cavalo e do uso de recursos. O que se tornou a banda Northwestern Band of Shoshone era parte daqueles grupos que viajavam em grande parte a pé em um delicado equilíbrio de viver da terra. A expressão mais ou menos significa “aqueles que viajam a pé”. Os antigos chamavam o Shoshone por esse nome. Quando os cavalos ficaram disponíveis, o So-so-goi juntou-se aos grupos de caça montados nas colheitas anuais.

So-so-goi significa "aqueles que viajam a pé".

O Northwestern Shoshone viajou com a mudança da estação. Eles viam a Terra não apenas como um lugar para viver de fato, eles chamavam a Terra de sua mãe - ela era a provedora de tudo que eles precisavam para seu sustento. As montanhas, riachos e planícies duram para sempre, diziam, e as estações acontecem anualmente. O So-so-goi acreditava que todas as coisas vinham da Mãe Terra.

No início do outono, o Northwestern Shoshone mudou-se para a região perto do que hoje é Salmon, Idaho para pescar. Eles pegaram salmão e os secaram para uso no inverno. Depois que a pesca acabou, eles se mudaram para o oeste do Wyoming para caçar búfalos, alces, veados, alces e antílopes. Era muito importante conseguir o grande jogo, pois significava festa ou fome. Também significava roupa e abrigo para eles.

Na primavera e no verão, a banda do noroeste viajou pelo sul de Idaho e por todo Utah. Durante esses meses, eles passaram o tempo colhendo sementes, raízes e frutos silvestres e se socializando. Essa era a época em que as mulheres falavam sobre os últimos acontecimentos da tribo. O final do verão foi a época de cavar raízes e de caçar animais menores. Por volta do final de outubro, a banda mudou-se para o oeste de Utah e partes de Nevada para a coleta anual de pinhões. As nozes ricas em nutrientes eram uma parte importante da dieta dos Shoshone. Eles podiam ser moídos em farinha para fazer pirão (cereal) ou torrados e comidos como sobremesa ou lanche.

A área ao redor do que agora é chamado de Franklin and Preston, Idaho, era uma casa de inverno permanente do Northwestern Shoshone. Era conhecido como Moson Kahni, que significa Casa dos Pulmões. As rochas na área pareciam esponjas e fizeram o Shoshone pensar em pulmões. Esta área e o resto do Vale do Cache eram locais naturais para os índios fazerem suas casas. O terreno ao longo do rio Bear ficava em uma depressão natural com muitos salgueiros e arbustos, que eles podiam usar. As fontes termais eram abundantes, assim como os peixes e a caça selvagem. Salgueiros e arbustos serviam para quebrar o vento e a neve durante os meses de inverno.

Mae Parry


Preston gosta de ser rico e se orgulha de ser descendente de Nathaniel Northwest, o alegado fundador de Gravity Falls, Oregon. Embora pareça à primeira vista que ele e Priscilla Northwest são tão esnobes quanto sua filha, Preston se revela um homem impiedoso e insensível que vê qualquer pessoa da classe baixa como simples ferramentas. Ele também não se preocupa muito com os companheiros ricos, estando disposto a deixá-los morrer, como mostra quando ele tenta persuadir Pacifica a abrir os portões para seu partido ao invés de quebrar a maldição, além de abusar de Pacifica , e simplesmente a vê como uma ferramenta, tudo meramente para preservar o nome da família Northwest.

Vida pregressa

Preston Northwest nasceu na influente família Northwest, uma rica família americana sujeita ao Northwest Cover-up, uma conspiração do governo que encobriu Sir Quentin Trembley como o fundador de Gravity Falls, Oregon e o substituiu por Nathaniel Northwest, ancestral de Preston. Esnobe e orgulhoso como a maioria de sua família, Preston cresceu acreditando que o dinheiro era a chave para o sucesso e para viver bem.

Quando ele era jovem, Preston e sua raposa de estimação "Hunter" conheceram Stanford Pines, que estava investindo nos escândalos secretos dos Northwests. Quando Ford mencionou a Grande Inundação de 1863, Preston ordenou que Pines fosse escoltado para fora da Mansão Noroeste. Isso foi posteriormente registrado pela Ford no Journal 3.

De acordo com Alex Hirsch e os quadrinhos Gravity Falls: Lost Legends, Preston conheceu sua futura esposa Priscilla durante o Ms. Mudflap '85. Preston ganhou o direito de se casar com ela em uma competição de iatismo, tornando-a sua esposa troféu. Eles finalmente tiveram uma filha chamada Pacifica Northwest. No entanto, Preston criou e estragou Pacifica para ser exatamente como ele e o resto da família Northwest.

Temporada 1

Preston é apresentado em "Irrational Treasure" celebrando o dia do Pioneiro com sua família e usando sua relação com Nathaniel Northwest, o suposto fundador da cidade, como uma desculpa para dominar sua superioridade sobre o povo, para desgosto de Dipper.

No final do episódio, no entanto, Preston percebe que seu ancestral não era o fundador de Gravity Falls, afinal, quando Dipper entrega a Pacifica as evidências necessárias para provar que seu ancestral era uma fraude e que Quentin Trembley foi o verdadeiro fundador. No entanto, em sua próxima aparição, é confirmado que Neston fora da tela encobriu as evidências que provavam que seu ancestral era uma fraude.

Temporada 2

Mais tarde, ele retorna em "The Golf War" para deixar sua filha em uma partida entre ela e Mabel, no entanto, em vez de ficar para apoiá-la, ele e sua esposa saem para ir a uma festa - oferecendo a ela as palavras de conselho: " Não perca ".

Preston e Priscilla no carro com Pacifica

Mas não é até "Northwest Mansion Mystery" que Preston demonstra o quão mau um homem ele realmente é, de fato servindo como o principal antagonista do episódio. O ancestral de Preston, Nathaniel, manipulou lenhadores locais para construir o que se tornou a mansão da família 150 anos antes, ao prometer que usaria o espaço para um grande serviço público - uma festa anual realizada pela família para os trabalhadores da comunidade. No entanto, no dia da festa, os Northwests recusaram-se a deixar os lenhadores entrarem e cumpriram sua parte da barganha - em vez disso, riram deles e desfrutaram de uma festa para os ricos. Adicionando injúria ao insulto, a remoção em massa das árvores na encosta da montanha causou deslizamentos de terra naquela mesma noite, o que matou vários dos lenhadores. Um lenhador entre aqueles que morreram jurou uma maldição na linha do noroeste com seu último suspiro, a menos que eles concordassem em honrar a promessa e permitir que o povo em sua festa anual depois de 150 anos, ele voltaria em busca de vingança.

Quando a maldição começou a se tornar realidade, ao invés de abrir os portões e deixar as pessoas comuns entrarem para quebrar a maldição, Preston forçou sua filha a manipular Dipper para se livrar do fantasma. É revelado neste episódio, ao contrário de ser simplesmente negligente, Preston é totalmente abusivo emocional e psicologicamente em relação a Pacifica - indo tão longe a ponto de treiná-la para responder ao comando de um pequeno sino que ele mantém em sua pessoa (como um cachorro).

Depois que Dipper prendeu com sucesso o fantasma em um espelho de prata, Preston agradeceu e começou a dar as boas-vindas a seus convidados. No entanto, ao descobrir a verdade com o fantasma preso, Dipper volta furiosamente para a mansão noroeste e confronta Preston por sua insensibilidade e decepção. Enquanto Pacifica tentava se desculpar com Dipper, Preston intimidou sua filha em silêncio antes de presunçosamente e insensivelmente dispensar Dipper e sua raiva, lembrando-o de que esta seria a última vez que alguém de "sua espécie" (o povo) teria permissão para ficar em sua casa. Festa.

Porém, o fantasma conseguiu se livrar do espelho e começou a aterrorizar a festa, transformando os convidados em estátuas de madeira e causando um caos geral. Ao invés de concordar em quebrar a maldição e salvar seus convidados, Preston se escondeu com sua esposa e um mordomo em uma sala do pânico, deixando todos os outros com sua condenação.

Uma vez que o fantasma transformou todos em madeira, ele planejou queimar a mansão matando todos. No entanto, Pacifica (tendo recebido confiança renovada de Dipper) decidiu ir contra o legado de sua família quebrando a maldição. No entanto, Preston estava assistindo a cena de um alçapão e emergiu para ordenar a sua filha que deixasse os portões fechados e se juntasse a eles na sala do pânico (ele também revela seu plano de matar e comer o mordomo da família se a comida acabasse antes do fantasma à esquerda). No entanto, finalmente enfrentando seu pai psicologicamente abusivo, Pacifica abriu os portões, deixando as pessoas comuns entrarem e quebrando a maldição para sempre. Isso desfez o dano do fantasma e salvou a todos enquanto ele partia pacificamente com a gentileza de Pacifica. Depois, um Preston horrorizado começa a reclamar sobre o povo comum invadindo a festa.

O rosto de Preston desfigurado por Bill.

Em "Weirdmageddon Part 1", Preston tenta oferecer uma aliança ao demônio dos sonhos Bill Cipher depois que ele derrete a estátua do noroeste de Nathaniel, apesar de Pacifica desprezá-lo por isso. Bill opta por desfigurar seu rosto reorganizando suas características faciais. Preston desmaia na frente de Pacifica e Priscilla gritando.

No final da série "Weirdmageddon 3: Take Back the Falls", é mostrado que Preston e Priscilla foram petrificados e adicionados ao trono de agonia humana de Bill junto com muitos outros cidadãos enquanto Pacifica escapava da captura. Eventualmente, Dipper, Mabel e seus amigos foram capazes de libertar os cidadãos, e o rosto de Preston voltou ao normal. Quando Pacifica foi chamada para ajudar a deter Bill, Preston (fazendo a coisa certa pelo menos uma vez) a encorajou a fazê-lo. Após a morte de Bill e o fim do Weirdmageddon, Preston estava entre as pessoas encantadas por tudo finalmente ter voltado ao normal. No entanto, ele acabou sendo forçado a vender sua mansão para manter a riqueza de sua família devido à sua tentativa de lealdade a Bill, para sua angústia. Ele é visto pela última vez chorando histericamente quando a mansão é colocada à venda, sendo comprada pelo Velho McGucket. Esta é a última vez que vemos Preston no show e ele não comparece à festa de 13 anos dos gêmeos Pines, ao contrário de Pacifica, mas presume-se que, ao perder parte de sua riqueza, Preston não desfruta mais do respeito e poder que antes tinha, mas finalmente nunca mereceu.


Relacionamentos [editar | editar fonte]

Romântico [editar | editar fonte]

Izzie Stevens [editar | editar fonte]

Izzie percebeu que Alex não era tão insensível e cruel como se apresentava. Ela começou uma tentativa de amizade com ele, para choque de Meredith, Cristina e George. Mais tarde, a opinião de Meredith sobre Alex mudou para melhor quando ele se ofereceu para ouvir seus problemas com sua mãe, Ellis.

Quando Alex descobriu que Izzie era uma ex-modelo de lingerie, ele obteve uma cópia de seu anúncio e começou a colar cópias em todo o Seattle Grace. Embora ele tenha conseguido humilhá-la, ela se voltou contra ele tirando a roupa de baixo na frente dele e de vários outros estagiários, lembrando-o de que sua modelagem é a razão pela qual ela está livre de dívidas enquanto ele está "sentado sobre duzentos mil empréstimos para estudantes".

Alex finalmente convidou Izzie para um encontro. No entanto, naquele mesmo dia, ele soube pelo Chefe que havia reprovado nos exames do conselho médico. Isso o fez sofrer uma crise de confiança, levando-o a tratá-la mal durante o encontro. Sua confiança sofreu outro golpe quando ele congelou durante uma cirurgia improvisada de emergência em um elevador durante uma queda de energia, e George teve que operar o paciente sozinho. Izzie, ainda furiosa com o encontro horrendo, recusou-se a falar com ele. Depois, no bar de Joe, ele foi até ela e a beijou, reacendendo o relacionamento deles. No entanto, sua vida sexual sofreu um abalo quando Alex teve dificuldades em se apresentar. Enquanto isso, sua confiança em suas habilidades médicas piorou ainda mais depois que ele acidentalmente administrou uma solução salina de dosagem errada, paralisando o paciente. Em um momento de vulnerabilidade, ele dormiu com Olivia e foi pego em flagrante por Izzie, efetivamente terminando seu relacionamento.

Izzie posteriormente descobriu sobre isso e explodiu com seus amigos por ajudar Alex. Ela finalmente o perdoou, mas descartou a possibilidade de voltar com ele. Alex passou no reteste e se tornou um médico completo. Durante o código preto, a terrível situação de um susto de bomba fez Izzie perceber que deveria agir de acordo com seus sentimentos. Ela abordou Alex e os dois começaram a fazer sexo em um armário de linho. Eles continuaram a dormir juntos várias vezes ao longo do dia.

O paciente de Izzie, Denny Duquette, foi readmitido após sofrer uma insuficiência cardíaca. Alex estava com ciúmes da preocupação de Izzie com Denny e tentou fazer com que Denny recuasse, dizendo a ele que ele estava com Izzie e que há uma boa chance de que ele morresse de coração fraco de qualquer maneira. Ela o confrontou e ele disse que ela não podia se envolver com seus pacientes. No entanto, Izzie percebeu que não precisava se contentar com Alex. Ofendida quando Alex se referiu ao ainda vivo Denny como um "cadáver", ela o largou dizendo: "Só para esclarecermos, acabamos. No seu melhor dia, aquele 'cadáver' é o dobro do homem que você deseja nunca será. Você não é bom o suficiente para mim, Alex. Você não é bom o suficiente para ninguém. "

Quando Denny morreu de um derrame, Alex pegou uma Izzie devastada e disse a ela que o homem morto não era mais Denny, o homem que ela amou. Alex percebeu que seus sentimentos por Izzie não haviam diminuído desde que ela o largou e a beijou impulsivamente na escada. Izzie ainda não tinha superado Denny e disse a ele que não poderia se comprometer em um relacionamento com ele ainda, e ele entendeu. No entanto, Alex alegou sua falta de interesse por Izzie e parece que a superou.

Seus sentimentos por Izzie eventualmente voltaram e quando ela lhe deu um ultimato (para escolher entre o bom Alex e o idiota do Alex), ele escolheu o bom e eles começaram a sair novamente. Ele começa a namorar Izzie exclusivamente e depois de vencer sua cirurgia solo, ele diz a ela que a ama.

Após a revelação de seu câncer, Alex snooches em uma xícara enquanto colhem os ovos de Izzie, caso queiram um filho. Quando Izzie é descoberta com um tumor inoperável, Meredith e Derek deram seu casamento para Alex e Izzie e os dois se casam.

Alex e Izzie se casam.

Após a morte de George O'Malley e a fusão entre o Seattle Grace Hospital e o Mercy West Medical Center, Izzie foi demitida em parte porque Alex disse ao chefe Webber que ela não conseguia lidar com a pressão de trabalhar porque ainda estava se recuperando. Ele pretendia protegê-la, mas Izzie não pensava assim e ela deixou Seattle, deixando Alex com contas médicas não pagas e nenhuma ideia de onde ela estava.

Alex ficou preocupado por semanas tentando se juntar a ela porque ela tinha que tratar seu câncer e ela não apareceu para sua rodada de quimioterapia. Quando ela finalmente voltou, para buscar ajuda para um antigo professor, eles não conseguiram resolver seus problemas e Izzie saiu mais uma vez.

Izzie acabou mandando os papéis do divórcio para Alex e, embora Alex os tenha assinado e se comprometido com Lexie, Alex ainda a amava. Ele chamou Izzie enquanto delirava depois de levar um tiro. Alex, pensando que Lexie era Izzie, expressou sua alegria por ela ter retornado e implorou para que ela ficasse com ele.

Com o tempo, ele começou a namorar outras garotas e seu amor por Izzie desapareceu. Alguns anos após a partida de Izzie, Alex iniciou um relacionamento sério com Jo Wilson. Quando apareceu um paciente que lembrou Alex de Izzie, Jo disse a ele para ligar para Izzie para saber como ela estava. Ele afirmou que não precisava, pois havia inventado uma nova vida para & # 160lzzie em sua cabeça, na qual ela era casada e trabalhava como cirurgiã. Ele preferiu não ligar para ela e, em vez disso, manteve aquela vida imaginária para ela, na qual ela está sempre sorrindo, pois está tão feliz com o marido quanto Alex está com Jo.

Antes do julgamento médico de Meredith, Alex ligou para Izzie para ver se ela poderia ajudar, e durante a conversa, ele descobriu que ela deu à luz gêmeos e ele era o pai como resultado dos embriões congelados. Ele decidiu ir conhecê-los, o que reacendeu seu romance com Izzie. No momento, eles estão criando seu filho e sua filha juntos no Kansas.

Olivia Harper [editar | editar fonte]

Izzie encontra Alex a traindo com Olivia

George contraiu sífilis de Alex por meio de Olivia. Foi revelado que Olivia já estava namorando Alex quando George a convidou para sair. Olivia posteriormente terminou com Alex depois de perceber o quanto ela gostava de George. Furioso com a revelação de que Alex era a causa de sua sífilis, George deu um soco no rosto de Alex. Naquela noite, Joe, o proprietário do Emerald City Bar foi admitido no Seattle Grace Hospital e, em discussões com Joe, foi revelado que Alex frequentava o bar de Joe todas as noites e que ele e Joe tinham se tornado amigos íntimos. Quando George encontra uma maneira de pagar as contas do hospital de Joe, a animosidade entre George e Alex é dissolvida depois que Alex dá um abraço em George.

Uma mixagem foi realizada para os novos estagiários, e foi nela que ele conheceu e presumivelmente se deu bem com a enfermeira Olivia Harper, quando ele é mostrado saindo do evento com um braço em volta dela.

Addison Forbes Montgomery [editar | editar fonte]

Addison descobriu o lado melhor de Alex e se sentiu atraída por ele. Até certo ponto, Alex também se sentiu atraído por Addison, visto que, subsequentemente, eles compartilhavam olhares significativos e frequentes. Isso culminou em um beijo real no bar do Joe. Mais tarde, durante o julgamento de 60 dias com Mark Sloan, Addison dorme com Alex, rompendo o acordo. No entanto, ele mais tarde disse a ela que só deseja trabalhar com ela profissionalmente e não está interessado em ter um relacionamento romântico com ela. Foi seu trabalho com ela que levou Alex a não mais buscar a cirurgia plástica como especialidade, mas despertar o interesse pela cirurgia pediátrica.

Rebecca Pope [editar | editar fonte]

Durante um acidente de balsa, Alex encontrou uma grávida gravemente ferida esmagada sob um poste. Ele a resgatou dos escombros e a encorajou a permanecer viva. A grávida Jane Doe subsequentemente ficou histérica ao perceber que não conseguia se lembrar de nada, e se voltou para Alex em busca de apoio, pensando que ele era seu marido. Alex mostrou muita preocupação com ela e constantemente verificou seu progresso, criando um vínculo com ela no processo. Ele também a ajudou a escolher um novo rosto para reconstrução, bem como um novo nome "Ava". À medida que Alex passava mais tempo com Ava, ele se tornava cada vez mais apegado a ela, passando a maior parte do tempo verificando seu progresso e fazendo pesquisas. Isso levou Addison a acusá-lo de estar muito envolvido emocionalmente com um paciente, mas ele rebateu dizendo que estava apenas sendo preparado. No calor da discussão, Addison beijou-o e empurrou-o para uma sala de plantão, onde os dois transaram. No entanto, Alex rejeitou os avanços subsequentes de Addison, depois de saber que ela queria um homem comprometido para ter filhos, algo para o qual ele não estava pronto.

Depois que Addison foi embora, Ava voltou algumas vezes e eles dormiram juntos. Na última vez em que ela veio, ela disse a ele que estava grávida, o que fez com que & # 160Alex perguntasse se ela estava mantendo o bebê. Depois disso, ele se tornou mais sensível e fez com que ela se mudasse. Depois de alguns dias, Izzie confrontou & # 160Alex e disse a ele que Ava não estava realmente grávida e nunca esteve. Alex se recusou a acreditar e Ava também. Izzie mostrou a ele os gráficos, porém, e ele não pôde contestar isso, então contou a Ava, e ela pensou que teve um aborto espontâneo, embora ele tenha dito a ela que não havia nenhum bebê. Ela não conseguia cuidar de si mesma, então ele fez tudo por ela, insistindo que ela estava bem. Finalmente, ela se cortou e Izzie a admitiu e a forçou a obter uma consulta psiquiátrica. Alex ligou para seu marido, que lhe disse que deixou Ava e foi com a criança. Ele também disse que ela já havia sido diagnosticada com transtorno de personalidade limítrofe. Ela foi levada para uma ala psiquiátrica e Alex foi forçado a seguir em frente.

Lexie Gray [editar | editar fonte]

Alex decidiu não esperar por ela e dormiu com Lexie Gray pouco antes de Izzie voltar para casa. Ela tentou convencê-lo de que eles poderiam recomeçar, mas ele seguiu em frente e decidiu terminar com Izzie. Então, Izzie deixou Seattle aparentemente pela última vez, dizendo que ela não aguentava.

Mais tarde, ela enviou o papel do divórcio para Alex, com o nome dela assinado. Alex então assinou seu nome, beijou Lexie e eles saíram do hospital, de mãos dadas.

Alex foi baleado no hospital pelo marido de uma paciente falecida, mas sobreviveu com a ajuda de Lexie e Mark. Durante o tratamento, ele confundiu Lexie com Izzie. Ele se desculpou com ela e continuou dizendo "[ela] voltou" e implorando aos prantos que ela nunca mais o deixasse Lexie, recusando-se a corrigi-lo, garantiu-lhe que ela nunca o faria. Após o tiroteio, Lexie teve um colapso mental na frente de Alex. Mark pediu ajuda a Alex, mas ele se recusou e foi embora. Ele voltou a ser muito promíscuo e se recusou a tirar a bala em seu peito, dizendo que era seu "ferimento de guerra". Depois de insultar Lexie, ela o reduziu ao tamanho, afirmando que ele não era "fodão" por viver porque ela era a razão de ele ter sobrevivido e que enquanto estava morrendo, ele gritou pela esposa que o deixou, ou seja, Izzie . Alex fica sem palavras.

Callie Torres [editar | editar fonte]

Alex e Callie dormiram juntos depois que uma grande cirurgia envolvendo a reconstrução das pernas de um homem foi bem-sucedida. Ninguém sabia na época, mas o relacionamento foi revelado mais tarde, quando Callie fez seu discurso no dia da palestra. & # 9152 e # 93

Lucy Fields [editar | editar fonte]

Alex teve um breve relacionamento romântico com a obstetra / ginecologista Lucy Fields. No início, Lucy não gostava de Alex depois que ele chamou seu paciente de nabo, mas depois de descobrir que eles compartilhavam o mesmo entusiasmo pelo basquete universitário, ela gostou dele um pouco mais. Por fim, eles começaram um relacionamento romântico e sexual. & # 160Arizona & # 160ofereceu a Alex a proposta de ir à África para cuidar e verificar os pacientes que visitavam e recebiam atendimento médico no Seattle Grace. Lucy ficou desapontada porque, enquanto Alex estava considerando essa oportunidade, ele nem pensou em Lucy. Ela sacudiu a cabeça dizendo que não importava o que ela pensava. Arizona se aproximou de Alex e perguntou se ele não estava aceitando o emprego por causa de Lucy, já que ela não queria que ele fizesse a mesma coisa que ela e voltasse para Lucy uma vez na África. Alex disse a Lucy que não aceitaria o emprego na África porque ela era "um fator". Ela disse a ele para parar e disse que ele estava certo quando disse que a carreira vem em primeiro lugar. Ela disse a ele que aceitou o trabalho - não em Baylor, mas o trabalho proposto por Alex na África. Ela assegurou-lhe que não era pessoal. Pouco depois disso, ela entrou no Joe's e disse a Alex: "diga-me para não ir para a África". Ele disse a ela para ir para o inferno.

Estagiários [editar | editar fonte]

Enquanto ainda planejava ir para o Hospital Johns Hopkins, Alex era conhecido como um "jogador" entre os novos internos e também como o atendente que dorme com todos os internos porque não planejava ficar no Hospital Seattle Grace Mercy West.

Jo Wilson [editar | editar fonte]

Uma das estagiárias, Jo Wilson, começou uma amizade próxima com Alex. Eles se uniram no casamento de Bailey enquanto falavam sobre sua educação difícil. Eles viam um ao outro apenas como amigos. No entanto, depois de algum tempo, Alex começou a ver Jo de uma maneira diferente. Isso foi visto quando ele ficou com ciúmes de ela ir a um encontro com um residente de obstetrícia / ginecologia, Jason Myers. Jo e Alex começaram a se separar quando ela e Jason se tornaram um casal e Alex tentou evitar seus sentimentos por ela. Depois que Alex contou a Jason sobre o passado de Jo, Jo gritou com Alex e disse que ela não deveria ter confiado nele. Alex admitiu seu amor por ela para Cristina não muito depois disso.

Os dois se evitaram quase inteiramente depois da briga. Uma noite, Alex testemunha Jo e Jason lutando. Não muito depois, ela aparece em sua porta e ele começa a discutir com ela por ser inevitável. Ela vira o rosto em direção a ele e fica claro que ela foi atingida por Jason. Alex a leva para a cama e a acomoda.

Durante a supertempestade, ele finalmente admitiu para Jo que a amava e que o casal se beijou.

Depois disso, eles começaram a namorar. Eles chegaram a um ponto difícil quando o pai de Alex entrou no hospital depois de um acidente de carro relacionado a drogas. Alex pediu a Jo para fazer um teste de paternidade, e ele disse que não queria saber ao mesmo tempo que ela disse: "ele é seu pai". Alex então começou a perseguir seu pai nos bares onde ele estava se apresentando. Quando Alex não voltou para casa por 3 noites seguidas, & # 160Jo ficou preocupado. Ele então disse a ela o que estava acontecendo e eles resolveram.

Alex propõe casamento a Jo.

Depois que seu pai voltou ao hospital tentando ficar limpo, Alex se despediu pela última vez. No casamento de April, Alex pediu Jo em casamento, sem realmente dizer que queria se casar com ela. Quando Jo percebeu que ele a pediu em casamento, ela recusou. No entanto, eles ficaram juntos. Embora Jo não tenha aceitado a proposta de Alex, ele ainda sabe que acabará se casando com ela.

Alex pediu Jo pela segunda vez, dois anos depois. Ao mesmo tempo, Jo estava tentando terminar com Alex por passar muito tempo com Meredith. Alex pediu a Meredith para ficar com o anel de Jo até o dia em que ele a pedisse em casamento. Jo infelizmente não sabia que Meredith estava apenas tentando passar o anel de Jo para Alex sem que ela visse.

Depois que Jo não respondeu à proposta, eles se separaram e depois de algum tempo separados, eles voltaram a ficar juntos. A proposta sem resposta causou certa tensão em seu relacionamento. Ela finalmente disse a Alex que não queria o anel ainda, mas também não queria que ele fosse embora e que ele deveria mantê-lo na gaveta.

Depois de alguns meses, Alex perguntou a Jo se um dia eles se casariam. Ele disse que não precisava ser hoje ou amanhã, mas queria saber o que aconteceria. Ela disse que não podia, mas Alex estava inflexível de que sim. Ela disse não. & # 9153 & # 93 & # 160

Eles lutaram. Ela disse que o amava e que eles deveriam ter um filho, mas ele queria se casar. Ele queria saber por que e quando ela foi contar a ele, ele a interrompeu e saiu furioso. Mais tarde, ela disse a Andrew que o motivo pelo qual não podia se casar com Alex era porque já era casada com um homem abusivo e temia que ele a encontrasse se pedisse o divórcio. Alex não sabia disso porque ela estava preocupada com ele indo atrás de seu ex abusivo. Alex entrou no loft e encontrou Jo rindo enquanto estava seminua e DeLuca em cima dela na cama. Ele tirou a conclusão errada e começou a socá-lo. & # 9154 & # 93

Depois que Alex disse a Jo que havia encontrado seu marido e ido vê-lo, Jo trancou a porta e começou a beijá-lo, surpresa por ele ter visto seu marido sem matá-lo, o que provou a ela que Alex não era um cara violento . & # 9155 & # 93 & # 160Eles voltaram a ficar juntos e eventualmente ficaram noivos. A cerimônia de casamento deles foi realizada em uma balsa e foi oficializada por Meredith.

Depois que Jo visitou sua mãe biológica e entrou em um episódio depressivo, Alex ficou ao seu lado e a ajudou a se recuperar. Jo se sentiu mal por ser mais uma de suas mulheres malucas e ofereceu-lhe uma saída, mas em vez disso, mais tarde, & # 160Alex a pediu em casamento novamente. Jo aceitou. & # 9156 & # 93 & # 160Os dois se casaram no Halloween.

Após o julgamento de Meredith, Alex supostamente foi para Iowa para cuidar de sua mãe doente, mas depois de não retornar as ligações de Jo, ela descobriu por sua mãe que ele nunca esteve em Iowa. Poucos dias depois, Jo recebeu uma carta dele, dizendo que estava morando no Kansas com Izzie e seus dois filhos. Ele explicou que parecia que ele e Izzie estavam "congelados no tempo", o que o levou a querer ficar com ela. & # 160Ele disse que amava Jo e falava sério quando queria se casar com ela e também disse que ela o faria encontre um homem melhor do que ele. Ele também enviou os papéis do divórcio.

Amizades [editar | editar fonte]

Meredith Gray [editar | editar fonte]

Inicialmente, Meredith não gostava de Alex. Meredith achava que Alex era uma pessoa má, que apenas fazia sexo com todo mundo no hospital. Ele não era legal com ninguém, especialmente com o estagiário e amigo íntimo de Meredith e George O'Malley. Eventualmente, & # 160Izzie Stevens & # 160 fez amizade com Alex e Meredith o aceitou também. Eles mantiveram uma amizade próxima ao longo dos anos e Alex até fez de Meredith seu padrinho em seu casamento com Izzie. & # 160

Meredith e Alex falam sobre Derek

Quando Izzie deixou o hospital após ser demitida, Meredith se tornou uma fonte de apoio para Alex. Eles mantiveram uma amizade muito próxima até que Alex informou & # 160Owen Hunt & # 160 em um estado de embriaguez & # 160 da adulteração de Meredith no estudo de Alzheimer. Meredith ficou furiosa com Alex, especialmente porque isso levou Zola a ser levado embora. Alex trabalhou duro para o perdão de Meredith, entretanto, e até mesmo foi ao juiz responsável pelo caso de adoção de Zola. Ele se desculpou com Meredith várias vezes, mas ela se recusou a perdoá-lo no início. Quando Cristina Yang fez com que Alex se levantasse e ajudasse Meredith a manter Zola, depois de gritar com ele, ele respondeu: "Eu não tenho ninguém! Vocês são tudo o que tenho! É suposto estarem nas minhas costas! Vocês têm para me perdoar! " Com a ajuda dele, Meredith e & # 160Derek & # 160 trouxeram Zola de volta. Desde então, Meredith e Alex se recuperaram e mantêm uma amizade próxima. Alex também comprou a casa de Meredith depois de escolher permanecer em Seattle.

Meredith foi tão longe para ajudar Alex a inventar uma mentira para contar à polícia, já que sua mão estava machucada por atacar Andrew DeLuca, e ela o ajudou a se acalmar.

Nunca houve nenhuma atração sexual entre Alex e Meredith. Quando eles moravam juntos, Meredith costumava sentar-se no banheiro enquanto Alex tomava banho e desabafar com ele, pois eles têm um relacionamento irmão / irmã.

Com a saída de Cristina, Alex se tornou a nova "pessoa" de Meredith.

Cristina Yang [editar | editar fonte]

Cristina e Alex têm uma relação de amor e ódio, pois muitas vezes zombam um do outro, mas não importa o que Alex, Cristina e Meredith estejam lá um para o outro. Eles são da mesma classe de estagiários, então, naturalmente, eles são próximos, pois passaram tantos anos juntos.

Quando Alex compra a casa de Meredith, Cristina se muda para lá.

Cristina disse a Alex em seu último dia em Seattle que ficou surpresa com o quão bom ele se tornou cirurgião. Este foi um dos poucos elogios que Alex já recebeu dela. Ela também disse a Meredith que Alex precisa ser ridicularizado pelo menos uma vez por dia ou ele será insuportável.

After Cristina left Seattle for Zürich, Alex found an envelope in his bed that informed him that Cristina had left her shares of the hospital to him.

Morgan Peterson [ edit | editar fonte]

Morgan was a surgical intern at Seattle Grace Mercy West. She was Alex's intern and was helping him study to pass his boards when she passed out. She had heart complications and needed an emergency c-section. She had a boyfriend, Chris, who worked at the Cleveland Clinic. The baby was born at 24 weeks, and Chris left a little while after the baby was born because he thought the baby was going to die and that it was pointless because the pregnancy was accidental anyway. Morgan decided to call the baby Tommy after her father. Alex was very attached to Tommy. Alex and Morgan got close, but Arizona scared Alex off of Morgan by telling Alex that Morgan was into him. Alex avoided her and Tommy for weeks. Alex tried to get back into the case later. He almost missed his flight to San Francisco to take his boards because he was taking care of Tommy. He then flew back to Seattle the night before his boards to take care of Tommy and helped Morgan when Tommy died.

George O'Malley [ edit | editar fonte]

Ever since the start of their internship, Alex has disliked George. On their first day as interns, George was given the name 007 (when he froze in his first surgery) by Alex and it was the start of their mutual dislike for each other. Later on, George learned that he had contracted syphilis from his girlfriend Olivia. George was given the name "Syph-boy" by Cristina but soon learned that Alex was the person that gave syphilis to Olivia, which lead to Alex being punched by George. And on a different occasion, when Alex told George that Callie had slept with Mark Sloan, George went into denial and got into another fight with him.

Alex repeatedly and frequently pointed out George's flaws - calling him weak and pathetic more than once - but Alex later revealed that he actually respected George and that if he were still alive then he would have beaten all the other residents at each milestone (1st solo surgery, chief resident, etc.). Professionally, George had beaten Alex during important situations, even though Alex was better at poaching surgeries, George would have been better at dealing with emergency cases while Alex would just have frozen (e.g. heart in the elevator). Later, when George's mother returned, which brings back memories of George, Alex revealed to Cristina and Meredith that he didn't like to think of George because it reminded him of Izzie (his ex-wife) which brought pain.

Over the years, Alex’s views on George softened. When Meredith, Callie, and Alex were discussing all of the different doctors that lived in Meredith's house, George was brought up and Alex made a somber toast in his honor, showing that he truly did see him as a friend.

Professional [ edit | editar fonte]

During his intern year, Alex notably had a reputation for getting on the bad side of his attendings and other staff. and laissez-faire in dealing with patients, earning him the reprimand of Chief Webber. Dr. Shepherd once kicked him out of the O.R. for asking if their critically ill patient who had to be taken back for surgery could count as his second surgery and Dr. Hunt called him out several times for his lack of bedside manners.

Arizona Robbins [ edit | editar fonte]

Arizona is Alex's mentor and the two have maintained a close relationship because of that. Arizona is one of the only people who fully believes in Alex's surgical abilities. When Alex had decided to take the fellowship at Johns Hopkins, Arizona was hurt and upset. As a result of this, she decided to take Alex's spot on the plane that eventually crashed. As a result of this plane crash, Arizona lost her leg. At first, Alex worried that she blamed him as he was supposed to be in her spot. But this was not the case and Arizona and Alex continued to work well together.

Arizona also supported his decision to work for Oliver Lebackes and helped him after he ran into problems there.

Mark Sloan [ edit | editar fonte]

When acclaimed plastic surgeon Dr. Mark Sloan took up a position at Seattle Grace, Alex leapt at the chance to pursue his interest in plastics. He wanted Addison to release him from her service, and she did. It becomes clear that Mark is a poor teacher, only delegating menial tasks to Alex. Alex gradually developed distaste for plastics after serving as Mark’s intern, and found himself drawn back to Addison’s surgeries.

During the shooting, Mark, along with the help of Lexie, saved Alex’s life after he was shot.


Where Are They Now? - Footballers

Where Are They Now is designed for you if you are a football fan who is as curious as us to find out what happened to your favourite footballers after they retired from playing.

Where Are They Now? - Footballers

Have you ever wondered what happened to all of those players that you have seen come and go over the years? The heroes and the villains? The saints and the sinners? The stars that you talked about for years after they had retired and those you instantly forgot?

If so, Where Are They Now? is definitely for you!

Not all players end up running pubs or become TV pundits! It's no secret what Gary Lineker is up to these days but what about the many thousands of players who have slipped from public view? The first edition of "Where Are They Now?" uncovered some fascinating post football stories including the former Arsenal striker who became Iceland's Finance Minister Millionaires Bankrupts Vicars Comedians Singers a Phil Collins lookalike. and one or two publicans!

Select Club

Where Are They Now Books

This whole project began with a book entitled 'Where Are They Now? - Life After Soccer'.

This proved to be incredibly popular and led to the formation of this site as well as a number of club specific titles. So far, the series comprises of Manchester United, Chelsea, Portsmouth, Huddersfield Town, Aston Villa and Liverpool. Forthcoming titles include Arsenal, Southampton and West Bromwich Albion - watch this space!

Ultimas atualizações

BRACE, STUART

Updated: 29-06-21 Gerald Bull

Went to Huish Grammar School in Taunton with Stuart. Played table tennis with Stuart in Williton and for Taunton under 13 football with Stuart at Minehead. Fond memories of Stuart and then we left school. Hope you are OK Stuart. I am in the phone book if you fancy a natter.

HAMILTON, IAN (CHICO)

His mother-in-law owned the shop at Wylde Green called Chico’s. I worked there and used to babysit for him

GATES, ERIC

I was told this story about Gatesy. He was at the end of his playing career at Carlisle and was a sub. It was winter time, cold and wet and with five minutes of the game to go he was told to go and warm up. He duly trottered along the touchline and straight into the changing room for a hot shower.

PIKE, GEOFF

Updated: 27-06-21 Richard Winter

I went to school with Geoff Pike. Dilkes juniors in South Ockendon he picked me to play for the school team after I had scored two long shot goals but never actually got to play was nice being picked though.

BERNARD, MIKE

I worked at the Michelin Tyre company in Stoke in an office with Mikes wife Doreen. We used to sell pies etc at the Stoke Football ground around 1966. I sold Doreen my long wedding veil.

QUINN, JOHNNY

Played footie with John in Germany for Royal Signals. A very nice man

CROSSAN, JOHNNY

Updated: 27-06-21 John Kassim

As a young boy mum took me to the local bowling alley where some Sunderland players were. My hero Johnny Crossan sang Hippy Hippy Shake to me.

SHIMWELL, EDDIE

Updated: 27-06-21 SMFielding

Just loved being coached by Eddie Shimwell at Woodlands School Matlock (Miss White’s) as young boys about 1960 - Nigel Hassall and myself were two of the keenest players and we were in awe of his speed and power of his shot. A lovely modest guy who would have retired with millions in today’s game and not run a pub.

BASON, BRIAN

Updated: 26-06-21 Robert Baldwin

I went to Thomas Bennett for the first two years with Brian and like Brian I enjoyed sports and had a go at most things my main thing being rugby which Brian was head and shoulders above the rest of us he found it very easy to run through most teams and just made the game look very easy. The only time I had to go against him was house sports but we had a lad called Norman whose surname escapes me as a full back who was probably the smallest one of us but would almost certainly stop him lol. He was just a complete all rounder and a really nice person to be around.

SLATTER, NEIL

Updated: 26-06-21 Christopher Robinson

I joined the police the same time as Neil although I was North Wales we did our training in Cwmbran. He is a great guy we watched the Euro 1992 together at Cwmbran training centre when Denmark won the competition

Interesting Stories

When we researched the first printed edition of 'Where Are They Now?' in the 1990's, footballers were already incredibly well paid by conventional employment standards but prior to that, players had to find a new career once they had hung up their boots.

This meant that we unearthed plenty of interesting and un-expected stories, many of which are found on the site. Sadly, there were some we could not re-produce for legal reasons - sorry!

Playing professional football, particularly at the highest level should ensure that modern players should not have to worry about money for the rest of their lives. Thankfully, this has not limited the number of fascinating tales for us to tell. For example, were you aware that former Sheffield United midfielder Curtis Woodhouse became British light welterweight champion when he took up professional boxing, having apparently 'fallen out of love' with football? If the rumours are true, he was not just a winner in the ring! At one point, he was considered to be 50 to 1 outsider to win the title and a successful £5,000 scooped him a cool £250,000 when he defeated defending champion Darren Hamilton.

As well as our regular club based pages, we also occasionally add more detailed player pages and would welcome your feedback. See: Arsenal Greats, Ruud Gullit, Roy Bentley, Trevor Francis, Gavin Peacock, Carlos Valderrama, Graham Potter, Matt Holland, Liverpool's 2005-06 FA Cup Winning Team, and a look back at some of the best strikers to grace English football.

If you know of any other stories that may interest fellow fans, please do let us know.


Preston North End Goalkeeper Alan Kelly Cutting Hair

Sua conta de acesso fácil (EZA) permite que os membros de sua organização baixem conteúdo para os seguintes usos:

  • Testes
  • Amostras
  • Compósitos
  • Layouts
  • Cortes ásperos
  • Edições preliminares

Ele substitui a licença composta on-line padrão para imagens estáticas e vídeo no site da Getty Images. A conta EZA não é uma licença. Para finalizar seu projeto com o material que você baixou de sua conta EZA, você precisa obter uma licença. Sem uma licença, nenhum outro uso pode ser feito, como:

  • apresentações de grupos de foco
  • apresentações externas
  • materiais finais distribuídos dentro de sua organização
  • qualquer material distribuído fora de sua organização
  • quaisquer materiais distribuídos ao público (como publicidade, marketing)

Como as coleções são atualizadas continuamente, a Getty Images não pode garantir que qualquer item específico estará disponível até o momento do licenciamento. Reveja cuidadosamente todas as restrições que acompanham o Material licenciado no site da Getty Images e entre em contato com seu representante da Getty Images se tiver alguma dúvida sobre elas. Sua conta EZA permanecerá ativa por um ano. Seu representante Getty Images discutirá uma renovação com você.

Ao clicar no botão Download, você aceita a responsabilidade pelo uso de conteúdo não lançado (incluindo a obtenção de todas as autorizações necessárias para seu uso) e concorda em obedecer a quaisquer restrições.


Hard-core duo, ice-cool Grabban, progress made - Nottingham Forest talking points from Deepdale

An afternoon which started with a snow-covered pitch ended with an ice-cool Lewis Grabban clinching a vital victory for Nottingham Forest.

The Reds had found themselves in the relegation zone prior to kick-off, but moved up to 19th spot after beating Preston North End 1-0 thanks to the striker’s penalty.

And amid hope they are gradually turning a corner, 2021 began with them making it five games unbeaten.

Forest correspondent Sarah Clapson looks at some of the talking points and moments you might have missed from Deepdale.

Spot on

It was a tough start to the season for Grabban, prior to his hip injury. In a run of eight games without scoring, and a host of good chances missed, he looked like a man short on confidence.

That spot-kick made it two goals in five appearances since his return, though - and the 32-year-old clearly remains Chris Hughton’s first-choice striker.

He’s taken a fair bit of stick this term, Grabban, both for performances and some arguing he shouldn’t be captain.

But he stepped up when needed against the Lilywhites, netting his only real chance of the match. He had played a part in winning the penalty, too, trying to weave his way through the defence before passing to Cafu, whose effort was blocked by Darnell Fisher’s arm.

Preston boss Alex Neil argued Grabban took two touches when striking the ball, but Hughton’s explanation was that he had slipped and actually kicked himself.

That’s something the forward had no doubt been doing earlier on in the campaign with those golden opportunities spurned. On Saturday, however, he was deadly when it mattered.

Credit too, to Ryan Yates, for ensuring his teammates quickly came over to celebrate the goal. That’s not to suggest they weren’t heading that way anyway, but the midfielder called them over with a bit more urgency.

A bit of luck

Hughton had spoken before the game about his team just needing a bit of good fortune to have something go their way.

They got a little bit of that at Deepdale, as the hosts twice struck the woodwork.

They had been the better side in the first half, just being let down by their final ball - no end of crosses were put in, only for some to float out of play and others to be comfortably cleared by the opposition.

And although Preston came out the blocks quicker after the break, they still didn’t create too many clearcut chances.

Brice Samba came to his team’s rescue with a couple of excellent saves, but against a team who had been on a three-match winning streak, the Reds were good value for their three points.

Defensive resolve

Tobias Figueiredo was in the spotlight not so long ago for costly individual errors. Given Hughton has a fair few centre-backs on the books, his place had come into question.

But for the past two games, the Portuguese and Joe Worrall have looked solid as a centre-back pairing.

Worrall has been superb since returning from injury, and Figueiredo does seem to benefit from playing alongside him.

With Scott McKenna back on the bench on Saturday, it was certainly timely for him to find a bit of form.

McKenna and Worrall still seems the way forward, but it does give the manager a decision to make, given the backline of Cyrus Christie, Figueiredo, Worrall and Yuri Ribeiro have kept two clean-sheets in the last three games.

North End were generally kept at arm’s length for the most part, with Samba Sow and Yates also playing a key role in patrolling the midfield.

Hughton has prioritised making Forest more resolute and tough to beat. It might not always make for the best spectacle, but it was an important first step.

Read More
Artigos relacionados
Read More
Artigos relacionados

Turning a corner

Five games unbeaten has to be seen as progress after that miserable run of six defeats in seven outings.

It was never going to be the case that Hughton could simply flick a switch and suddenly fix all the Reds’ problems.

But there are signs they are finding their feet a little.

They are clearly still a long way off where they want to be, but they started the new year in the best possible fashion.

Given next weekend is FA Cup week, there was the prospect Forest could have spent the next two weeks in the bottom three - if results had not gone their way.

They could still have turned things around, but that would have been pretty damaging for morale.

Instead, Hughton now has a week with time to work on the training ground, time to plot January business and a chance to give other players a runout against Cardiff City.

His team still have a lot of work to do, to steer themselves away from danger, but they do seem to be in a better position to do that.

And finally.

A word for the Preston ground-staff, who did a good job of clearing the pitch prior to kick-off. Snow fell pretty heavily, and quickly, with 90 minutes or so to go.

But shovels and a giant rope were deployed to sweep away the covering, while red lines were painted - all to ensure play was possible.

Shout-out, too, to Figueiredo and Ribeiro. The two hardy Portuguese souls were the only two visiting players to brave short sleeves on a freezing cold afternoon. Hard-core.


Join us on two new tours in 2022! On Classic China & the Yangtze, we explore historic Beijing and dazzling Shanghai, visit the Great Wall, and enjoy a four-night cruise on the Yangtze River. And on A Civil Rights Journey, we travel from Memphis to Atlanta, taking in the sites and cities that played a key role in America’s civil rights movement.

View our 2021 Digital Catalog View our 2022 Digital Catalog

Eight of the fattest footballers to grace The Beautiful Game

With Harry Redknapp accusing Adel Taarabt of being three stone overweight, we thought we should take this opportunity to show Harry that fat players can still produce the goods.

Over the years, we have seen a number of slightly overweight players in both England and Scotland – we take a look at some of the best.

Mark Yardley

Clubs: Cowdenbeath, St Mirren, Forfar, Albion Rovers.

These days most clubs like to operate small, pacey strikers, well back in Mark Yardley’s day (1994-2005), things were different! The heavyweight striker netted over 60 goals for St Mirren but his career highlight had to be when the ambulance crew had to call for back-up to lift his stretcher in a match against Clyde.

Bobby Mann

Clubs: Forfar, Inverness Caley Thistle, Dundee, Peterhead, Formartine United.

If you are looking for a pacey ball playing centre half, you’d be best looking elsewhere, however, if you require a large no nonsense defender Bobby is your Mann. The defender enjoyed a decade in Scottish senior football before moving to Formartine United in the Highland League.

Dean Windass

Hull City, Aberdeen, Oxford United, Bradford City, Middlesbrough, Sheffield Wednesday, Sheffield United, Oldham Athletic, Darlington, Barton Town Old Boys, Scarborough Athletic, Walkington F.C

He starred north of the border for Aberdeen, while south of the border he has plied his trade across the leagues, all the way from the Premier League at the top, down to the Premier Division of the East Riding League, slightly nearer the bottom but whatever league he has played in people have questioned his weight and he has answered with goals.

Charlie Miller

Clubs: Rangers, Leicester City, Watford, Dundee United, SK Brann, Lierse, Brisbane Roar, Gold Coast United, Clyde.

Unlike the others on this list, Charlie Miller has showcased his talent around the world, including spells in Belgium, Norway and Australia, however, just like the others on this list, his weight is just as famed as his football talent. Miller had the vision and passing ability rarely found in a Scottish footballer, however, he also had the belly and weight issues found in many a Scotsman.

Andy Reid

Clubs: Nottingham Forest, Tottenham Hotspur, Charlton Athletic, Sunderland, Sheffield United, Blackpool.

In the fast paced modern game south of the border, the fat footballer is struggling to carve out a living for himself. However, when you have the talent of Andy Reid you can just about get away with it. He has 29 international caps to his name and even more importantly, fans have given him his very own fat footballer song – ‘Andy Reid, Andy Reid running down the wing. Andy Reid, Andy Reid been to Burger King’

Jon Parkin

Clubs: Barnsley, Hartlepool United, York City, Macclesfield Town, Hull City, Stoke City, Stoke City, Preston North End, Cardiff City, Doncaster Rovers, Huddersfield Town, Scunthorpe United, Fleetwood Town, Forest Green Rovers.

The ‘Beast’ as he is affectionately known is now playing for his 13th different English club – and not a single one of them signed him for his petite physique, his pace or his endless running. What Mark Yardley gave to the Scottish game, Parking is currently giving to the masses in England – the big man has well over 100 league goals to his name.

Steve McNulty

Clubs: Burscough, Vauxhall Motors, Barrow, Fleetwood Town, Luton Town.

With his grey hair and his large belly he may not look like your average athlete but McNulty started last season by keeping Christian Benteke quiet in a pre season friendly and finished the campaign by collecting Luton town’s player of the year award as the club celebrated promotion to the football league – not bad for a fat boy who turned grey at the age of 19!

Adebayo Akinfenwa

Clubs: FK Atlantas Barry Town, Boston United, Leyton Orient, Rushden & Diamonds, Doncaster Rovers, Torquay United, Swansea City, Millwall, Northampton Town, Gillingham, AFC Wimbledon

Chants of ‘You’re just a fat Eddie Murphy’ have followed Akinfenwa throughout his career and, looking at the photgraphic evidence, it is not hard to see where the lyrics came from. Despite his round shape Akinfenwa has scored goals wherever he has been and this season he already has six goals in 12 matches for Wimbledon.


3 Best Hairdressers in Preston, UK

Here’s The Deal:
TONI&GUY is one of the reputed hair salons located across the UK that offers a variety of hairstyles and colouring services to its customers. The salon has talented hairstylists, and colour technicians strive to provide exceptional hairdressing services in a comfortable atmosphere. Their expert stylist team create the latest hairstyles and looks that always suit your specific hairtype and lifestyle. TONI&GUY Academies in London and Manchester offer you the highest level of contemporary styling and customer satisfaction. Contact TONI&GUY salon and get a free consultation which helps you to know about their extensive service menu.

SPECIALITY:
Colour Toner, Natural Glossing, Ladies Texturising, Full, Half and T-Section Highlights, Dry Styling, Hair Extensions, Movement and Texture, Wedding Hair, Strength in Style, Colour Pre-Lighten, All Over Colour, Bridal Hair and Hair Up, Ladies Cut and Blow Dry & Hair Colouring

£Price: Ladies Cut & Blow Dry: £47+
Men's Cut & Blow Dry: £36+
Blow-dry: £31 - £39 Longer Blow-dry: £36 - £44
Highlights Full Head: £99+
Highlights Half Head: £78+

Discount: 50% Off on Monday to Wednesday before 5 pm for people of all ages under 12 - 20% Off Monday to Wednesday before 4 pm for students - 20% off for students with a valid NUS Card - 25% Off, Monday to Wednesday before 6 pm, January to November View Coupon


Assista o vídeo: Norwich City 0-3 Liverpool. Michael Bailey - Carabao Cup Verdict (Junho 2022).